Verbo

deus-pai.natal

Deus e o Pai Natal

Por vezes perguntam-me se acredito em Deus. Tentando entender esta estranha questão, pergunto em retorno « Que entendes tu por “Deus”?» (normalmente morre aí a conversa).

Se é um ser pessoal, personificado e humanizado, aparte lá num alto, vigilante, justo/julgador com grandes barbas vestido de branco, à semelhança de um Zeus ou Pai Natal… a resposta é simples “Não tanto assim”.

Se refere-se a “algo” sempre presente, um mistério indefinido, indecifrável e inexprimível que tudo anima e tudo é, o todo que em nós se manifesta e da qual somos parte… um verbo em constante resolução… Porque não ?

Por um prisma acredito em Deus tanto como no Pai Natal.

Por outro, creio no espírito como a força motriz e essência de todas as coisas manifestas e imanifestas.

Fountain-Tree-2

Alguém perguntou-me “Qual é a tua religião?” E disse, “Todos os caminhos que se dirigem para a luz”

Assim o espírito do Natal ou de “Deus” manifestar-se-á espontaneamente quando um ser abre-se à sua mais íntima natureza, rendendo-se à fonte da bondade, o presente escondido em tudo o que é, foi e será. A Suprema Potência, O Supremo Potencial.

Creio na fonte, na essência, na bondade, no principio sem fim, no espírito, no verbo… poderei dar o nome “Deus” ou não dar nome algum. Contando que fique claro, que não concebo como um personagem, forma, objecto ou símbolo. Ainda que entendendo e aceitando as possíveis representações ou manifestações, não como boas ou más, simplesmente incompletas… deturpadas.

DSC07284

- So what’s your religion ? — I’m a seeker, my religion is wonder. — What changed you to start wondering ? — To born.

2017-01-12T16:56:19+00:00

Comente com gosto

/* Omit closing PHP tag to avoid "Headers already sent" issues. */