Fábrica de Problemas

O que estarias disposto a fazer para melhorar a qualidade da tua vida 10x a 100x mais ?
O que farias para ter uma melhoria de mais de 1000%?!!!

Parece a gozar, mas “raios e coriscos” …é mesmo possível ! (hurray!!)
Mais de 90% de todos os sofrimentos e problemas que vivemos, nunca ocorrem na realidade, ocorrem apenas com a força da nossa imaginação. Ora projecções e delírios ou recordações em modo repeat. Quando há uns anos entendi isto, percebi que trabalhar este aspecto era fundamental. Se 90% a 99% dos meus sofrimentos e problemas são irreais, o grosso daquilo que tenho de resolver primeiro encontra-se aqui. Mais ou menos na tola, que sofre ansiosamente porque sabe que no dia seguinte vai levar uma injecção e assim sofre minutos, horas a fio… e no dia da dita picada que deverá trazer-nos 1 segundo de dor real, pumba, é cancelado ! E a seguir sofremos por nos recordar do sofrimento desnecessário que passámos em vão e sofremos ao lembrar aquela vez em 1999 que levamos uma injecção e doeu.. neste momento até fazemos uma careta enquanto recordamos este vil momento. Feitas contas… 1 segundo de dor real, que acabou por nem acontecer e várias horas de sofrimento primeiro projectado e recordado depois.
Por isso para melhorar a qualidade da vida podemos começar por ganhar discernimento entre o que é real e imaginado. Entender a diferença e relação entre verdade e possibilidade. E pouco a pouco deixar de ter medo do escuro, libertar os monstros do armário para que possam correr nús pelo campo.

E enquanto escrevo em cuecas, a suar em bica às 21h da noite, recordo que há poucas semanas houve uma vaga de consternação em Portugal… que se encaixa nesta história.
Vem aí o Verão mais frio dos últimos 200 anos dizem peritos franceses” 
e anunciavam os media para sofrimento da população geral.

E lá veio a vaga de queixumes “e o meu verão :(((“, “só nos faltava esta”, “sorte maldita a minha”.
A seguir a este título de vende jornais, leio a notícia “a média de temperaturas pode baixar 1ºC a 3ºC menos que o normal” e começo a indagar no fresco verão que poderíamos ter se em vez dos habituais 40ºC o dia apenas tivesse 37ºC. Isto se esta “previsão” se viesse a concretizar. E nunca é demais reforçar com aspas a palavra “previsão”. Pois tenho vindo em crer que as palavras “previsão” e “plano” perderam a ligação ao seu sinónimo “palpite”. Escrevo “palpite” como poderia escrever “comprovado cientificamente” mas isso é outra história.

2017-01-12T16:56:25+00:00

Comente com gosto

/* Omit closing PHP tag to avoid "Headers already sent" issues. */