(Dia 93 * Sintra, PORTUGAL * 02-02-2014)
Quando deixamos de sentir-nos afectados por algo na forma desejada, dizemos que encontra-se “Ausente” ou “Distante”.
Um sol a milhões de quilómetros fica “Perto” pelo calor sentido na face ou “Presente” pelo iluminar do dia. “Ausente” quando a terra gira, “Distante” quando uma nuvem o encobre. Assim o sábio, não se deixa iludir pela afectação. Integra o saber que saboreia e a sabedoria que evoca o saber.
“Ausente” e “Distante” tornam-se palavras sem sentido, “Partir” e “Regressar” passam a evocar o mesmo permanecer.

By |Novembro 5th, 2014|

Comente com gosto

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.