5 macro equívocos comuns

1. A alimentação macrobiótica é a macrobiótica. A macrobiótica é todo um sistema de vida, que ao aborda aspetos importantes para a realização desta, inclui uma vertente que aborda a alimentação. Exemplo, uma cara tem uma boca, mas a boca não é a cara.

2. A alimentação macrobiótica é uma dieta ou um regime que… A vertente da macrobiótica que aborda a alimentação, por outras palavras, a alimentação macrobiótica, não é uma dieta, nem tão pouco é um regime. A alimentação macrobiótica providencia um conjunto de orientações e princípios para as escolhas alimentares, que podem harmonizar-se e integrar-se a diferentes dietas e regimes alimentares. Teoricamente é possível seguir-se qualquer dieta ou regime alimentar e conciliar a alimentação macrobiótica nestes.
Exemplo, um livro de culinária dá receitas que quase sempre temos de reajustar aos ingredientes, utensílios e ao nosso gosto para ficar ajustada. Uma Bimby e um bimbo seguem as receitas à risca, sem margem de manobra para perceber que há maçãs mais doces de outras.

3. Nas regras da alimentação macrobiótica… A alimentação macrobiótica não dá regras, oferece recomendações e orientações que devem ser ajustadas de acordo. Não há alimentos proibidos porém também não é o faroeste onde tudo é incentivado. Existem alimentos e hábitos desaconselhados e outros incentivados, porém a cada caso deverá a capacidade de ajustar de acordo.
Exemplo, o sistema GPS já me deu indicações que me fariam entrar numa estrada em sentido proibido e uma vez o ir em frente significaria ir parar ao mar.

4. A alimentação macrobiótica impõe restrições e limitações. Quem as segue à risca é 100% macrobiótico. Numa primeira abordagem o iniciante na abordagem alimentar macrobiótica deverá aprender a restringir e limitar a alimentação. Numa segunda abordagem, tendo aprendido a restringir-se e a limitar ao essencial, deverá seguidamente aprender a abrir a abordagem alimentar. Só assim terá desenvolvido toda a sensibilidade e adaptabilidade necessária para se harmonizar de forma resiliente.

5. A alimentação macrobiótica segue a nutrição. A alimentação na macrobiótica considera e poderá expressar-se pelos aspectos nutricionais, simplesmente porque é a linguagem atualmente entendida. Porém, a base e guia da alimentação macrobiótica dá primazia aos aspectos energéticos e o entendimento pelo yin e yang, que é subjacente. O aspecto energético e as características yin yang, precedem em importância aos aspectos do alimento do ponto de vista nutricional, que tendem a ser reducionistas, compartimentados e superficiais de um ponto de vista funcional. A alimentação e o alimento é entendido de um ponto de vista integral, da qual o nutriente é meramente uma parte, ou um aspecto secundário da visão integral de todo o processo.

2017-11-29T23:37:40+00:00

Comente com gosto

%d bloggers like this: