Colapso

surviving-progress

No início do séc. XX, 1 em cada 50 pessoas tinha cancro. Hoje em dia é 1 em cada 3.”

Em Portugal aumentou cerca de 800% nos últimos 20 anos. Quando refiro isto, costumo ouvir a justificação rápida : os avanços prodigiosos da medicina na detecção daquilo que antes era desconhecido.

Assunto arrumado, caso resolvido. Posso assim continuar com as minhas crenças e vida. O universo continua no seu lugar, o sol gira à volta da terra e… (espera parece que agora é ao contrário)… A terra gira à volta do sol e tudo está bem, na minha compressão do mundo e no que me ensinaram. ٩(̾●̮̮̃̾•̃̾)۶

Em sociedades primitivas praticamente não existe cancro, como em tribos africanas, no Equador, etc.”.

O cancro é cura, a civilização é a doença”

Weston Price, médico inglês, viajou com o exército por todo o mundo e descobriu que as sociedades primitivas não tinham doenças. Só quando os colonizadores levaram outros alimentos, começaram a surgir os problemas.
O principal problema reside nos produtos refinados, processados e industrializados, que será a principal causa das doenças degenerativas.
Todos nós temos células cancerígenas, mas o nosso sistema mantém-nas sob controlo. Uma quebra do sistema imunitário propicia o seu desenvolvimento.

— Mas sei de uma pessoa que comia de forma saudável e também apanhou cancro ! — exclama o Tico.
— E eu sei de outro que a conduzir a 40 à hora também teve um acidente. Vamos conduzir a 300 que vai dar ao mesmo ! — conclui o Teco.
E lá foram eles a sapar estrada fora ! ٩(̾●̮̮̃̾•̃̾)۶ ٩(̾●̮̮̃̾•̃̾)۶

2017-01-12T16:56:19+00:00

Comente com gosto

/* Omit closing PHP tag to avoid "Headers already sent" issues. */