Os perigos do açúcar tornaram-se do conhecimento público. Porém, a doçura na vida é uma necessidade natural à maioria de nós, pelo que partilhamos aqui os adoçantes mais recomendados para obter o doce da vida.

Top10 dos adoçantes mais recomendados

1. Carinho genuíno como num bom abraço, cafunés e outras formas
2. Viver plenamente e realizando-se
3. Legumes naturalmente doces quando cozidos (abóbora, cenoura, nabo, cebola, repolhos, batata-doce, entre outros)
4. Amasake (adoçante fermentado de arroz)
5. Malte de arroz (também conhecido por geleia de arroz)
6. Malte de cevada
7. Malte de trigo
8. Malte de milho
9. Purés de fruta, manteigas ou pastas de fruta seca ou cozinhada
10. Fruta da época

Alternativas com um alerta

Açúcar de côco – apesar de o indíce glicémico ser mais baixo que no açúcar simples refinado, existem alguns inconvenientes. Este açúcar é produzido da flor e não do côco (onde se encontram os benefícios reconhecidos);
Frutose – apesar de libertar glicose na corrente sanguínea mais lentamente, a frutose é também um açúcar simples refinado;
Mel – sendo absorvido demasiado rápido pela corrente sanguínea requer alguma contenção e cuidados;
Melaço – é absorvido demasiado rápido pela corrente sanguínea e costuma conter resíduos químicos (utilize apenas biológico);
Açúcar mascavado, amarelo, etc. – talvez sejam um pouco melhores que o açúcar branco, mas é mesmo só um pouco;
Açúcares de origem mais exótica – prefira-os quando estiver a viajar pelos países provenientes.

Truques e dicas

Tremoços ou castanhas, são ótimos para ajudar a regular o índice glicémico.

Combine oleaginosas da época com a ingestão do doce, que irão atrasar a absorção do açúcar e reduzir o índice glicémico. Bons exemplos são a avelã, amêndoa, noz, pinhão, entre outras.

Mastigue e saboreie o doce, muito lentamente. Este método cria saciedade ingerindo menos, reduz a ansiedade e torna a absorção mais gradual.

Produtos frios açúcarados com reservas. O frio extremo e a combinação do açúcar com laticínios, gera uma qualidade especialmente “pegajosa” que dificulta o trabalho do sistema digestivo e de outros órgãos.

Existem dezenas de adoçantes, porém considere que a maioria danifica o corpo ao ser ingerido regularmente ou em grandes quantidades. Se a absorção do açúcar é muito rápida, origina um elevado índice glicémico que tende a despoletar picos de glicemia. Mesmo quando o índice glicémico é baixo, doses elevadas quando convertidas em açúcares pelo corpo, sobrecarregam o fígado, pancreas e baço. Reduza tanto a quantidade como a regularidade ingerida e se conseguir transitar do consumo diário para o mensal (ou mesmo anual), muitos parabéns!

Desde 1880 a média anual do consumo de açúcar aumentou de 2 kg para 70 kg por pessoa. Em pouco mais que cem anos passou-se a ingerir anualmente o nosso peso em açúcar. Cinquenta vezes mais, o que representa um incremento de 5000 % no consumo.

Do mesmo modo que nos anos 70 iniciámos a longa marcha na redução do vício do tabaco, temos agora a da redução do açúcar. Felizmente os pensos de glicose não serão necessários. Mudar os hábitos para que possamos mover a balança para menos açúcar e mais doçura. ♡

Comente com gosto

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.