B l o g ! Não gosto desta palavra, assemelha-se a algo que se vai vomitar… quase consigo imaginar um dragão enorme a revirar um olho para cada lado pelas voltas do seu estômago que acabou de receber alguém que o dragão engoliu inteiro e naquele instante em que a boca expele o que o estômago estranha escuta-se aquele som.. “Blog”, o Sr. Vomitado lá se levanta todo abananado, cheio de bolacha maria mastigada com saliva de dragão… mas pelo menos tem vida, assim o decide a minha imaginação que prefere os finais felizes. Também poderia imaginar um blog como sendo um som expresso a certa altura num diálogo entre dois “klingons” (aquela raça de testa esquisita e mau temperamento do Star Trek).
Se indagar um pouco sobre o texto que se criou há pouco mais de um parágrafo, talvez tenha um indício da razão que me levou até aqui… desde os “3 easy-steps to make your blog” até ao antes disso… em que alguém guia pela estrada ao som de um “Nightmare Before Christmas”, versão italiana e entre os quilómetros vinte ou menos vinte, uma ideia abstracta transforma-se na ideia concreta de exteriorizar em escritos algo que pulsa ou remexe cá dentro, nesse mesmo instante consulta-se o coração para escutar o que pensa ele sobre o que a mente sente… o consentimento é formulado… expande-se e o sangue flui mais rápido, apesar de maior naquele instante sente-se uma súbita leveza no peito.

Serei um dragão indisposto e “O estranho mundo do gambuzino” um blog ?